RadarPB - Notícias de Triunfo - PB

  • contato@radarpb.com.br
  • (83) 9 9952-1219 / (83) 9 9631-7511

Segundo volume de trilogia de livros sobre Celso Furtado é publicado em e-book gratuito

3 jul 2020

O segundo volume da trilogia de livros que contam a história do economista paraibano Celso Furtado, intitulada “Celso Furtado: a esperança militante” ficou disponível no formato e-book para acesso gratuito nesta sexta-feira (3). O livro digital é uma iniciativa feita em parceria pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Empresa Paraibana de Comunicação (EPC) para celebrar o centenário de nascimento de um dos paraibanos mais relevantes do Século XX.

A segunda parte da trilogia, batizada “Depoimentos”, reúne entrevistas com pessoas que trabalharam, estudaram e conviveram de perto com Celso Furtado, entre os anos de 1959 e 2003. O conteúdo está disponível na plataforma de e-books da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB) e pode se baixado gratuitamente.

O professor Luciano Albino, um dos organizadores da trilogia ao lado do professor Cidoval Morais, da UEPB, e do professor Ivo Theis, da Universidade Regional de Blumenau (Furb), explica que, nesta segunda obra, os diálogos com os entrevistados percorreram temáticas a respeito da contribuição do pensamento de Celso Furtado para entender o papel das instituições brasileiras.

São abordados temas como o dever e ação do Estado no funcionamento da gestão pública, além da força do Estado na promoção do desenvolvimento regional do Nordeste. Embasado nos pilares da busca pela industrialização e pelo fortalecimento da democracia, Luciano Albino destaca a mudança de paradigma que o Brasil teve a partir da implantação do modo furtadiano de pensar.

“O pensamento de Celso Furtado apontava que essa industrialização formal refletiria no crescimento do emprego e, consequentemente, na geração de renda, tornando o Estado brasileiro forte e que, com isso, as instituições e a Democracia também sairiam fortalecidas. E quando eu falo em democracia, não me refiro apenas a questão do voto, mas de tudo que viabiliza o funcionamento do Estado”, ressalta o organizador da obra.

A notoriedade que o pensamento de Celso Furtado ganhou, principalmente com a criação e funcionamento da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), colocou o Estado brasileiro como protagonista, por acreditar em um projeto que professor Luciano chama de modelo nacional de desenvolvimento.

A iniciativa remeteu à busca pela diminuição das desigualdades sociais no Brasil, bem como fortaleceu a integração e a soberania nacional, além de perceber as contribuições que a ciência teria condições de oferecer com a aplicação de vários projetos na região Nordeste.

O volume 2 de “Celso Furtado: a esperança militante” conta com a participação de Otamar de Carvalho; o falecido sociólogo Chico de Oliveira; o economista Osvaldo Sunkel; Gonzaga Belluzo; Oswaldo Martneer; ngelo Osvaldo e os paraibanos Juarez Farias (a primeira pessoa contratada por Furtado para o projeto da Sudene) e Manoel Dantas Villar Filho (um dos primeiros engenheiros da Sudene).

As entrevistas são precedidas de apresentações, leituras e contextos que situam esses atores na história recente do Brasil e, sobretudo, na vida de Furtado. O livro é apresentado pelo governador da Paraíba, João Azevedo.

G1